Como abrir arquivos RAR no Mac

arquivos rar no mac

Como Abrir Arquivos RAR no Mac

Arquivos RAR no Mac, aprenda como abri-los em dor de cabeça!

 

Graças à internet, é possível baixar diversos programas e arquivos como músicasfilmes e jogos rapidamente, para isso basta fazer o download direto para o Mac. No entanto, ao baixá-los, é comum que alguns deles estejam no formato RAR, especialmente álbuns de música e grandes arquivos. Isso pode surpreender algumas pessoas, já que por padrão o Mac não abre esse formato de arquivo.

 

Por que esses arquivos vem no formato RAR?

Não sei se você sabe, mas o arquivo .RAR é um formato de compactação de arquivos muito utilizado, principalmente nos sites que oferecem downloads Internet a fora. Assim como o arquivo .ZIP, o RAR oferece uma alta taxa de compressão mas com muito mais possibilidades, suportando até 8.589.934.591 GB, muito mais que os mínimos 4 GB suportados pelo .ZIP. Informações da Wkipedia

 

Quando o arquivo baixado está em formato RAR, isso significa que ele sofreu um processo de compactação. Apesar do pequeno contratempo de precisar procurar uma forma de extrair seu conteúdo, esse é um processo bastante vantajoso.

 

Arquivos compactados são menores, acelerando o tempo de download. Além disso, é possível compactar uma pasta com vários arquivos, poupando o trabalho de baixar um por um. Para abrir algo no formato RAR, basta utilizar um programa específico para isso. Felizmente, há várias opções! Neste tutorial, mostraremos como se dá a extração utilizando o The Unarchiver.

 

Para quem produzimos este artigo?

Encontrar arquivos RAR ao fazer downloads é bastante comum. Assim, aprender a abri-los é um conhecimento importante. Mas, não se preocupe! O processo é bastante simples. Mesmo os mais iniciantes não terão muitas dificuldades.

 

Aprenda a abrir arquivos RAR no Mac!

  • Abra a App Store de seu Mac. É nela que você encontra os programas mais seguros.
  • Na caixa de busca, procure por “The Unarchiver”.
  • Baixe-o gratuitamente! Para facilitar, você pode clicar aqui para ir diretamente a página de download
  • Clique com os dois dedos em um arquivo RAR. No menu que será aberto, coloque o mouse em cima de “Abrir Com”.

  • Alguns aplicativos serão sugeridos. Escolha o “The Unarchiver”.
  • Pronto, seu arquivo será descompactado! No mesmo diretório, você deve ver uma pasta com o resultado da extração.

Para que o The Unarchiver seja definido como programa padrão para abrir arquivos RAR, basta clicar com os dois dedos e, em seguida, em “Obter informações”. Na nova janela, você vai em “Abrir com:” e seleciona o The Unarchiver. Em seguida, você clica em “Alterar Tudo…” e confirma. Assim, todos os arquivos RAR serão abertos com o The Unarchiver automaticamente.

 

Considerações Finais

Como falamos, o formato RAR é bastante útil e comum quando se recorre a downloads. Infelizmente, a Apple (ainda) não possui um programa próprio para abrir esse tipo de arquivo. Mas, como você deve ter visto, o processo de extração é muito simples. O The Unarchiver é um programa gratuito e acessível que lhe será de muita ajuda. Você pode sempre visitar o Blog do Super Apple para aprender mais sobre seu Mac. Dúvidas? Conte para a gente nos comentários!

.

 

 

.

.

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.

Como Ocultar Apps Recentes no MacOS Mojave – Passo a Passo!

Aprenda como ocultar os apps recentes no MacOS Mojave

A versão 10.14 do Sistema Operacional do MacOS, o Mojave, veio com diversas novidades. Uma delas é a exibição dos últimos apps abertos no Dock, a barra de icones que fica na parte de baixo da tela. Essa função é bastante útil para reabrir um aplicativo fechado há pouco tempo.

No entanto, seja por privacidade, para manter um Dock mais “limpo” ou por qualquer outro motivo, há aqueles que preferem desativar essa função. Felizmente, a desativação é bastante fácil. Neste tutorial, a gente lhe ensina. Confira!

 

Para quem preparamos este material

Preparamos este material para pessoas que utilizam o Macbook e iMac em sua rotina, sobretudo equipamentos com a versão 10.14 do sistema. Os aplicativos recentes são uma funcionalidade presente no MacOS Mojave.

Portanto, é preciso ter o Mac atualizado para seguir os passos desse tutorial. É um procedimento bastante simples, não necessitando de conhecimentos específicos sobre o funcionamento de seu computador. Assim, se você é um usuário iniciante que quer personalizar seu dock, este artigo é feito para você!

 

Aprenda a ocultar do dock os aplicativos usados recentemente em seu Mac!

1. Clique no ícone da maçã no topo da tela, no canto esquerdo. No menu que será aberto, clique em “Preferências do Sistema”. Em seguida “Dock”.

 

2. Na nova janela, deve estar marcada a opção “Mostrar aplicativos recentes no Dock”. Desmarque-a.

Pronto, os ícones dos aplicativos recentes devem desaparecer instantaneamente. Basta remarcar a opção para que essa função seja reativada. Assim, seus últimos apps utilizados ficarão no canto direito do dock.

Caso você não goste dos ícones no Dock mas ainda queira ter acesso aos últimos apps, ainda há uma forma. Basta clicar no ícone da maçã no canto superior esquerdo da tela e, em seguida, colocar o ponteiro sobre “Itens Recentes”. Você poderá ver uma lista com os últimos aplicativos e arquivos abertos. Para reabri-los, basta clicar.

Videoaula

Considerações Finais

Apesar dos sistemas da Apple terem fama de serem mais fechados e padronizados que o Windows e o Android, há possibilidades de personalização de acordo com seu uso. A omissão dos apps usados recentemente do dock é uma delas. Com esse tutorial, você deve ter aprendido a desabilitar facilmente esse recurso. Sobrou alguma dúvida ou sente alguma dificuldade? Pode nos avisar nos comentários!

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.

3 Dicas Para Melhorar Sua Produtividade com Atalhos no Mac – Passo a Passo!

3 Dicas Para Melhorar Sua Produtividade com Atalhos no Mac

Um dos motivos para o Mac ser tão querido é a forma que ele auxilia na produtividade de quem o utiliza. No entanto, o computador da Apple é apenas uma ferramenta. Seu potencial apenas é despertado quando você conhece seus recursos e sabe como aplicá-los.

Neste artigo, daremos algumas dicas de recursos que o Mac dispõe para facilitar sua navegação por pastas e arquivos. Com eles, você poderá encontrar com agilidade o que possui uso mais frequente ou urgente. Vamos lá?

 

Para quem produzimos este material

Se você tem um Mac e gostaria de usá-lo de modo otimizado ou se já se sentiu perdido em meio à desorganização de tantos arquivos e pastas, esse artigo lhe ajudará bastante. Mas, nossas dicas são simples. Ou seja, não precisa ser um especialista. Daremos instruções claras para você seguir sem dificuldades para que qualquer pessoa possa melhorar sua produtividade com atalhos no Mac.

 

Veja dicas de como utilizar melhor atalhos em seu Mac!

 

1. Mude os ícones das pastas

Organizar seus arquivos em pastas é uma ótima forma de manter seu computador em ordem. Mas, mesmo nomeando suas pastas e arquivos de forma clara, pode ser difícil encontrar algo em específico no meio de tantos conteúdos.

Uma maneira de dar um destaque é personalizando seu ícone. Veja abaixo alguns exemplos:

  • Para isso, primeiro você precisa baixar os ícones desejados. Neste site você encontrará várias opções. Depois de baixar os ícones que deseja utilizar em suas pastas, escolha um deles e clique duas vezes para abrir com o App Pré-visualização no Mac. Em seguida clique no menu Editar > Copiar

  • Depois de copiar a imagem dentro do Pré-Visualização, clique com o botão secundário sobre o ícone da pasta que deseja alterar e escolha Obter Informações.

  • Na pequena (e comprida) janela que se abriu, clique sobre o primeiro ícone no canto superior esquerdo, em seguida clique em Editar > Colar. Pronto, o ícone será modificado.

 

 

2. Adicione atalhos à Barra Lateral

Você já deve ter percebido uma barra na lateral esquerda na janela do Finder com vários ícones, inclusive já falamos sobre ela aqui no blog.  É nela que você acessa pastas como “Imagens”, “Documentos”, “Transferências”, entre outras. A parte legal é que é também possível adicionar suas pastas favoritas nela. Assim, você garante um acesso rápido a diretórios importantes.

Colocar uma pasta na Barra Lateral é relativamente simples.

Para isso basta clicar e segurar a pasta desejada e arrastá-la até a barra. Sé solte na posição quando você tiver certeza que soltará no local certo.

 

Para removê-lo, basta fazer o processo inverso. Ou seja, clique e segure no atalho e arraste o icone para fora da barra. Ah, lembrando: caso você não esteja vendo a barra em seu Finder, clique em Visualizar no topo e certifique-se de que “Ocultar Barra Lateral” está desmarcado.

 

3. Adicione atalhos à Barra de Ferramentas

Há outro local onde você pode pôr atalhos para suas pastas: a Barra de Ferramentas. Ela fica no topo do Finder, no mesmo local onde há a caixa de pesquisa e os botões para voltar ou avançar. O processo é bastante simples e similar ao da Barra Lateral.

Primeiro, você tem que segurar a tecla command. Mantendo-a pressionada você aperta e segura a pasta desejada. Em seguida, arraste-a para a Barra de Ferramentas. Pronto, um atalho será instalado lá. Para removê-lo basta apertar novamente o command e arrastar o atalho para fora.

 

Considerações Finais

Essas foram dicas muito simples mas que podem agilizar bastante seu tempo no Mac e aumentar sua produtividade! Como prometemos, elas não exigem conhecimentos profundos sobre computação, são recursos simples e práticos. Quer conhecer algo em especial? Deparou-se com algum imprevisto ao executar nosso guia? Conte para a gente nos comentários!

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.

Como Gravar as Ligações do iPhone com o Mac

Como Gravar as Ligações do iPhone com o Mac

Gravar as ligações do iPhone com o Mac? Sim!

Em ligações importantes, como entrevistas, pode ser que você queira gravar a conversa para ouvi-la novamente depois. Pode ser também que você queira manter um registro de conversas pessoais feitas com o iPhone.

Há diversas formas de fazer isso, das mais complexas às mais simples. Para que você saiba como gravar suas ligações mesmo sendo iniciante no mundo dos smartphones e computadores, preparamos esse tutorial prático.

 


❌ Importante: NÃO encorajamos a gravação de ligações sem o consentimento do interlocutor. Esse tutorial só deve ser utilizado em situações onde a pessoa com quem você estiver falando concorde em ser gravada. Além de antiético, podem ocorrer problemas legais se a outra parte não for avisada da gravação.


 

 

O que você precisa para gravar as ligações do iPhone com o Mac

Tudo que precisa é de um espaço silencioso, um Mac com microfone (interno ou externo) e um celular com viva-voz.

 

Para quem preparamos este artigo?

Se você já passou por alguma situação onde precisou gravar uma ligação, mas não sabia como, esse artigo vai te ajudar. Mas, como mencionamos na introdução, há alguns requisitos: celular com opção de viva-voz, Mac com microfone e um espaço silencioso.

Porém, não se assuste: tudo isso pode ser encontrado com facilidade e provavelmente seus aparelhos possuem essas funções, mesmo que você não saiba. Também não pense que será preciso ter muitas habilidades, é um tutorial simples feito para iniciantes. Vamos lá?

 

Aprenda a gravar uma ligação pelo Mac

Primeiramente, certifique-se de ter o Mac e o celular em mãos. Verifique se não há barulho no ambiente que possa afetar a qualidade da sua gravação. Depois siga os passos abaixo:

1. Abra o QuickTime Player, aplicativo que se encontra na pasta Aplicativos/utilitários. Na barra superior, clique em “Arquivo”. Note que um menu será aberto, nele clique em “Nova Gravação de Áudio”.

 

2. Deixe o áudio do Mac mudo, para que não ocorram interrupções. Basta diminui o volume até o mínimo.  Em seguida mantenha o telefone próximo do Mac e inicie a ligação com o viva-voz ativado.

Normalmente essa opção é visível na tela do celular, durante a chamada. Mas, pode variar de acordo com o modelo.

No QuickTime Player, inicie a gravação apertando o botão vermelho.

Pronto, o Mac irá gravar todo áudio capturado no ambiente. Para garantir que o áudio de seu celular será gravado também, mantenha-o próximo ao computador com o volume alto.

Quando a ligação terminar, aperte o símbolo do quadrado para encerrar a gravação.

Em seguida, você verá uma prévia da gravação. Para salvar, clique em “Arquivo”, na barra superior, e em seguida em “Salvar”. Outra opção é usar o atalho do teclado e pressionar ao mesmo tempo as teclas command + S. Lembre-se de escolher o nome e o local do arquivo na tela seguinte.

 

Considerações Finais

Há diversas maneiras de gravar uma ligação, inclusive com maior qualidade de áudio. Afinal, como o Mac captura os sons ambientes, é possível que interferências também sejam gravadas. Mas, com esse tutorial, mostramos uma forma simples e acessível de conseguir esse feito. Para ler mais tutoriais, acompanhe o Blog do Super Apple! Se tiver alguma dúvida ou sugestão, deixe nos comentários.

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.

Ative o Modo Noturno no Twitter do iPhone e iPad

Como Ativar o Modo Noturno no Twitter do iPhone e iPad!

Modo noturno no Twitter do iPhone e iPad!

Com o uso intenso de celulares e computadores cada vez mais comum, queixas sobre incômodo nos olhos e problemas de sono também tornam-se mais frequentes. Por isso, muitas empresas procuram configurações de tela alternativas para o conforto de seus usuários.

O Twitter é uma delas e, em seu aplicativo, é possível habilitar um modo menos agressivo aos olhos. Com este tutorial, veja como habilitar o modo noturno no Twitter do iPhone ou iPad, material muito útil para quem deseja “tweetar” a noite no quarto ou mesmo em um voo.

 

Para quem produzimos este artigo?

Usuários do Twitter podem ter uma experiência mais confortável com o uso desse app, ainda mais após longos períodos de tempo na frente de uma tela. Mesmo para quem não se incomoda com o visual padrão, o modo noturno oferece um design alternativo que pode agradar esteticamente. Além disso, o aplicativo torna a alternância entre os modos bastante simples, mesmo para quem não possui muita desenvoltura com smartphones.

 

Aprenda a ativar o modo noturno!

1. Primeiramente, abra o aplicativo do Twitter. Na tela inicial, toque na sua foto de perfil, no canto superior esquerdo. Em seguida, aperte em “Configurações e privacidade”. No novo menu, aperte em “Tela e som”.

2. Em seguida ative a opção “Modo noturno” para ativá-lo.

 

Pronto. Você deve notar agora que o visual do app está em tons de preto, azul escuro e cinza. Para desativar, basta

PS. Existe uma forma ainda mais fácil e rápida, disponível em algumas versões. Nela, basta repetir o passo 1 e clicar em um ícone representando uma Lua, no canto inferior esquerdo.

Considerações Finais

A forma que uma tecnologia é utilizada faz com ela receba modificações com o tempo. O modo noturno nasce a partir da necessidade de conforto com as luzes e cores de smartphones e tablets. Aqui no Blog do Super Apple, estamos sempre lhe ajudando a conhecer mais sobre seus dispositivos iOS. Dúvidas e sugestões? Deixe nos comentários!

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.

Aprenda a Enviar Anexos Grandes no Mail do Mac com o Mail Drop

Envie Anexos Grandes no Mail do Mac

Muitas vezes precisamos enviar anexos grandes no Mail do Mac com o Mail Drop

O e-mail ainda é um dos serviços mais tradicionais e úteis da internet. Usado principalmente em contextos mais sérios, com ele enviamos mensagens, imagens, documentos e outros arquivos.

Entretanto, em muitos casos, há limitações em relação ao tamanho dos anexos do correio eletrônico. E isso pode causar um grande contratempo, já que você teria que procurar uma forma de contornar o bloqueio. Mas, com o serviço Mail Drop da Apple, esse problema é resolvido facilmente.

 

Para quem produzimos este artigo?

Pessoas que já tiveram problemas com a limitação de tamanho dos anexos verão muita utilidade no Mail Drop. E, mesmo se você não usar o e-mail com frequência, esse é um conhecimento que pode ajudar em situações de emergência. Além disso, seu uso é simples, não necessitando de conhecimentos avançados.

Para enviar anexos grandes no Mail do Mac continue lendo este tutorial!

 

Como funciona o Mail Drop?

 O Mail Drop é uma funcionalidade vinculada à sua conta no iCloud, o serviço da Apple que armazena e sincroniza arquivos na nuvem. Desse modo, em vez de inserir seus anexos diretamente no e-mail, o Mail Drop coloca-os em um armazenamento virtual. O que é enviado a seu destinatário é um link para download.

Há algumas limitações, no entanto. A primeira é que o anexo fica disponível para download apenas durante 30 dias. Após esse período, ele é excluído e o remetente precisa enviá-lo novamente.

Há outras, mas elas não devem atrapalhar com frequência o usuário comum. Existe um limite de 1 TB de arquivos armazenados na nuvem. Caso esse marco seja alcançado, é preciso aguardar para que algo seja excluído. Existe limitação também no tamanho do anexo: 5 GB, no máximo.

Entretanto, esses valores são consideravelmente altos e devem ser alcançados apenas em circunstâncias especiais.

 

Aprenda a configurar o Mail Drop!

Veja abaixo como configurar o Mail Drop para enviar anexos grandes no Mail do Mac através do iCloud.

  1. O processo é muito simples. Primeiro, abra o app Mail no seu Mac.
  2. Na barra superior, clique em “Mail” e, em seguida, em “Preferências”.
  3. Uma janela será aberta. Nela, clique em “Contas” e selecione sua conta de e-mail cadastrada.
  4. Em “Enviar anexos grandes com o Mail Drop”, deixe marcado

Janela de preferências do Mail com a habilitação do Mail Drop destacada.

5. Pronto! Quando anexar um arquivo com mais de 20 MB em um e-mail, um aviso lhe perguntará se quer usar o Mail Drop. Caso não apareça, é provável que o recurso já esteja em uso automaticamente.

 

Considerações Finais

As limitações padrões da maioria dos provedores de e-mail podem lhe pegar desprevenido e complicar algo que deveria ser simples. Portanto, o Mail Drop é um ótimo recurso disponibilizado para você. Continue aprendendo e descobrindo mais aqui no Blog do Super Apple! Caso tenha dúvidas, deixe um comentário.

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.

Aprenda a usar o modo PIP e veja vídeos enquanto trabalha no Mac

Modo PIP: Assista vídeos enquanto trabalha no Mac

Assista vídeos enquanto trabalha no Mac!

É comum fazer muitas tarefas ao mesmo tempo com a corrida do dia a dia. Abrimos vários programas e ficamos alternando entre eles. Mas, quando queremos assistir a vídeos, facilitaria bastante poder ver seu conteúdo enquanto faz outras atividades. E isso é possível com o PIP.

A Sobreposição de Vídeo, ou simplesmente PIP (do inglês “Picture in Picture”), é um recurso que permite que vídeos sejam exibidos em pequenas janelas enquanto outros programas são usados ao fundo. A Apple, recentemente, permitiu que o PIP também seja utilizado no Mac. Veja neste post como recorrer a ele.

Aprenda como usar seu Macbook e iMac com materiais gratuitos!

Para quem produzimos este artigo?

Usuários multitarefas, que gostam ou precisam dividir a atenção entre várias atividades, vão se beneficiar bastante com o uso do PIP. Esta também é uma tarefa simples, de fácil uso até para iniciantes. Portanto, este artigo é para pessoas com qualquer nível de habilidade interessadas em aproveitar mais seu tempo e conhecer melhor as funcionalidades do Mac.

Aprenda a assistir a vídeos enquanto trabalha no Mac com o modo PIP!

  1. Abra o Safari e procure o vídeo desejado, de preferência no YouTube, já que, infelizmente, nem todos os players aceitam esta funcionalidade.
  2. Dê um clique secundário na tela do vídeo (pode ser um toque com os dois dedos, um toque em um dos cantos inferiores do trackpad ou ainda um clique com o botão direito do mouse, dependendo das suas configurações). Com isso, um menu escuro deve aparecer.Captura de tela mostrando menu que aparece ao clicar no player do YouTube com um clique secundário.
  3. Dê um clique secundário novamente. Agora você deve ver outro menu.
  4. Neste segundo menu, clique em “Entrar em PIP”.Captura de tela mostrando onde ver o vídeo em PIP.
  5. Pronto! O vídeo ficara em uma janela no canto da sua tela. Clicando e arrastando em seu interior, você ainda pode movê-la de lugar. Também há a opção de alterar o tamanho clicando e arrastando nas margens do vídeo.

 

Na Dúvida veja o video

 

 

Considerações Finais

Ver um vídeo no modo PIP é uma funcionalidade nova e desconhecida por muitos, mas que ajuda bastante a deixar suas tarefas mais dinâmicas. Aqui no Blog do Super Apple estamos sempre lhe ensinando mais sobre seu Mac. Em caso de dúvidas e sugestões, deixe-as nos comentários.

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.

Transfira Arquivos do Pendrive para o Mac

Aprenda como transferir arquivos do pendrive para o Mac

Guia Prático para transferir arquivos do pendrive para o Mac 

O pendrive é um dispositivo bastante útil. Com ele, é possível carregar com você documentos, vídeos e músicas e ainda transferi-los para outros computadores.

Entretanto, ainda que esta seja uma tarefa simples e rápida, é normal que surjam algumas dúvidas. Neste post, lhe ajudaremos com esta missão.

 

Para quem produzimos este artigo?

Queremos ajudar pessoas leigas, que ainda estão aprendendo a dominar o básico do uso do Mac. Assim, este artigo é feito para iniciantes e aqueles que gostariam de saber mais sobre o uso do pendrive.

 

Vamos começar!

Siga os passos abaixo para transferir arquivos de um pendrive para seu Mac.

1. Antes de tudo, insira o pendrive na porta usb do Mac. É desse modo que o computador terá acesso aos arquivos contidos nele.

2. Após inserir o pendrive, um ícone para visualizar seu conteúdo deve aparecer na Mesa, a sua área de trabalho.

3. Caso não apareça, não tem problema. Basta abrir o Finder. O pendrive deve aparecer na barra lateral esquerda, em uma seção chamada Dispositivos.

4. O seguinte passo é caso você queira que o ícone do pendrive apareça na Mesa. É só fazer uma simples alteração nas configurações. Com o Finder aberto, clique em “Finder” na barra superior, ao lado do ícone da maçã. Em seguida, clique em Preferências e, na janela que abrir, em Geral. Deixe “Discos externos” selecionado para que qualquer dispositivo que você inserir, como pendrives, CDs e HDs externos, receba um ícone na Mesa. Essa é uma configuração opcional, mas que ajuda a deixar o processo mais ágil.

5. Com a janela do pendrive aberta, clique e segure no arquivo. Em seguida, arraste-o para a Mesa. Isso fará com que ele seja copiado para a área de trabalho.

6. Essa é uma forma bastante prática, mas há um problema: encher sua Mesa de arquivos compromete a organização de seu computador. A melhor forma, portanto, é ter pastas para armazenar seus arquivos. Para isso, com o Finder aberto, clique em Arquivo na barra superior e, em seguida, Nova Janela. Nela, você deve procurar o local mais adequado para guardar o  conteúdo do pendrive. Quando encontrá-lo, basta repetir o processo do passo 5: arraste os arquivos para a pasta desejada.

 

Na dúvida veja o vídeo

Considerações Finais

Simples, não é mesmo? Com esse guia, agora você terá facilidade para transferir os arquivos do pendrive para o Mac e organizá-los. Aqui no Blog do Super Apple traremos sempre novas dicas e tutoriais para lhe ajudar a conhecer melhor seus aparelhos. Possui mais alguma dúvida? Deixe nos comentários!

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.

5 Motivos Que Você Precisa Saber Para Usar o Mac da Forma Correta!

5 Motivos Que Você Precisa Saber Para Usar o Mac da Forma Correta!

Ao usar o Mac você notará que ele possui várias funcionalidades que facilitam a vida dos seus usuários e fazem de sua experiência um diferencial.

Mas, essas funcionalidades podem passar despercebidas para alguns. Leia aqui porque ele deve ser usado corretamente para aproveitar todo seu potencial.

Você também pode acessar nossos cursos gratuitos para aprender como usar seu Mac da forma correta! Também poderá acessar nosso curso completo de Mac na plataforma Udemy.

 


⭐️ Nossa missão é popularizar o conhecimento na plataforma Apple fazendo com que pessoas comuns sejam usuários experts de Mac, iPhone e iPad : )


 

Para quem produzimos este material

Muitas pessoas, ao adquirir um Mac, sentem dificuldade para se adaptar aos recursos presentes nele. Se você se identificou, não se preocupe, até o Tom Hanks já passou por isso ?

Portanto, este artigo foi feito para apontar o que o Mac tem de mais interessante e único para que, assim, você saiba o que estudar para aperfeiçoar seus conhecimentos plataforma Apple

 

 

Porque você precisa utilizar seu Mac da forma correta

Os aparelhos da Apple são conhecidos no mundo inteiro por sua qualidade e confiança que eles transmitem. Mas, iniciantes podem ter um pouco de dificuldade para se adaptar e usar o aparelho da forma mais eficiente, o que é muito comum!

Neste artigo falaremos de alguns pontos onde é importante conhecer melhor as funcionalidades do Macbook e iMac.

 

 

5 Motivos pelos quais você precisa utilizar seu mac da forma correta

Abaixo, leia alguns dos diferenciais ao usar o Mac e porque é importante saber usá-los:

 

1. Melhores aplicativos já instalados

O Mac tem por padrão vários aplicativos instalados que oferecem aquele conhecido nível Apple de qualidade a seus usuários.

Com o GarageBand, você pode compor músicas de maneira intuitiva. O iMovie permite edição de vídeo com direito a efeitos, cortes, layouts práticos e até mesmo uso de chroma-key! E ainda tem o Keynote, que ajuda na elaboração de slides com animações fantásticas e com uma boa variedade de recursos.

Esses só são alguns exemplos que demonstram como o Mac foi feito para ter um diferencial tanto nas tarefas mais rotineiras quanto nas profissionais.

 

2. Fazer mais em menos tempo

Ao usar o Mac, note que ele é otimizado para agilizar seus momentos no computador. Há vários atalhos no teclado bem úteis. Por exemplo, apertando os botões Shift + Command + Delete você limpa a lixeira. Com Command + H, você esconde o programa ativo e, adicionando o Option à combinação, todos os programas ativos são ocultos com excessão da janela aberta.

 

3. Fazer valer seu investimento

Os produtos da Apple possuem renome e são comumente associados a qualidade. Entretanto, eles também são conhecidos pelo alto valor de aquisição. Assim, não aproveitar todo seu potencial pode gerar uma sensação de insatisfação de que o produto não vale o que foi pago por ele.

Quanto mais você conhecer seu Mac, mais você vai perceber o retorno de seu investimento.

 

4. Integração entre aparelhos Apple

Os dispositivos da Apple têm a fama de terem sistemas fechados, mas quem usa-os em conjunto vê que eles interagem muito bem entre si. Por exemplo, com o AirDrop, compartilhar arquivos é fácil e rápido.

Além disso, graças ao iCloud, fotos tiradas são automaticamente salvas e podem ser acessadas em qualquer dispositivo. Conhecer os benefícios do serviço em nuvem da Apple traz grande praticidade ao usuário.

 

5. Seu Mac faz muito mais

ganhe tempo com o mac

O seu Mac deve ser encarado como uma nova ferramenta. De início, pode parecer estranho. Mas, com prática, você se adapta a ele e consegue utilizá-lo. Entretanto, isto não quer dizer que você deva se acomodar.

Quanto mais você conhecer sua ferramenta, mais utilidades irá encontrar e fará um melhor proveito. Com o Mac é a mesma coisa. Conhecendo-o, você explora suas capacidades.

 

Considerações Finais

organizar a vida com o mac

Explicamos o porquê de ser tão importante você conhecer seu Mac. Quer receber mais dicas? Aqui no Blog do Super Apple estamos sempre ensinando recursos interessantes do Mac e demais aparelhos da Apple. Siga-nos nas redes sociais para não perder nada e deixe sugestões de posts nos comentários!

Sobre Pedro Melo

Jornalista, 22 anos e apaixonado pelo mundo geek. Escrevo sobre cinema lá no Cine Cine Mania.