iPad Pro ou MacBook Pro? Veja Este Material Antes de Comprar 

 

O iPad Pro e o MacBook Pro da Apple são frequentemente utilizados para realizar as mesmas tarefas. Com ambos você pode navegar na internet, fazer compras on-line, enviar e-mails, editar vídeos ou até mesmo jogar.

Embora o uso seja muito parecido, o iPad Pro e o MacBook Pro têm prioridades diferentes. A maioria das pessoas pode esperar que qualquer um dos dois corresponda o uso diário, porém há situações em que um claramente bate no outro.

 

Veja este tutorial antes de comprar um iPad Pro ou Macbook Pro

É fato que o iPad Pro e o MacBook Pro são semelhantes em muitos aspectos, sobretudo hoje que o hardware do iPad Pro avançou muito com o chip M1

O Magic Keyboard da Apple para o iPad Pro e a adição de suporte ao mouse para iPadOS significam que você pode usar o iPad Pro como um laptop. A linha MacBook Pro está mudando para o Apple Silicon, unificando o design do processador em todos os produtos Apple.

No entanto, você não pode transformar um MacBook Pro em um tablet, e isso destaca uma diferença fundamental. O iPad Pro pode ser usado em uma mesa, em pé em um ônibus ou deitado na cama. Você só pode usar o MacBook Pro em uma superfície plana.

Entretanto o que o MacBook Pro não tem em versatilidade, ele ganha em personalização. Um MacBook Pro pode executar mais softwares porque pode acessar aplicativos fora de sua própria App Store. Você pode pesquisar opções que não encontrará em nenhum iPad. O MacBook Pro também pode se conectar a mais dispositivos externos simultaneamente.

Facilidade de uso e versatilidade

Você pode usar um iPad da maneira que se sentir mais confortável, e o iPadOS se adapta com base em como você o está utilizando. Se você quiser mudar de tablet para laptop, basta conectar o Magic Keyboard e começar a digitar.

O MacBook Pro da Apple, que executa o macOS, se orgulha de sua facilidade de uso em comparação com o Windows. Isso é por uma boa razão. O MacOS é acessível, e a Apple aplicou as lições aprendidas com o sucesso do iOS ao design do macOS.

Ainda assim, o macOS traça sua linhagem até o Mac OS original lançado em 1984. A Apple o projetou para uso em uma mesa com teclado e mouse por pessoas com conhecimento sobre computadores domésticos. A Apple removeu o atrito do macOS ao longo dos anos, mas nunca vai abalar esse legado. Um MacBook sempre será mais complexo do que um iPad. Você só deve contar isso como negativo se estiver procurando simplicidade.

 

Multitarefa

O iPad Pro e o MacBook Pro suportam multitarefa, mas o MacBook Pro é o favorito.

A multitarefa do iPad Pro é rudimentar. Você pode abrir dois apps lado a lado no Split View ou usar um recurso chamado Slide Over para colocar um app em cima de outro. O iPad Pro também é compatível com imagens, e o iPad tem vários gestos de toque projetados para facilitar a troca de apps.

O MacBook Pro não tem limite para o número de aplicativos que você pode abrir e usar. Você pode assistir a vários vídeos simultaneamente. Você pode exportar um vídeo do Adobe Premiere Pro enquanto conversa no Slack com colegas de trabalho, assiste ao seu reality show favorito e acompanha os e-mails recebidos.

O suporte à tela externa do iPad Pro é limitado. Você pode conectá-lo a uma tela externa, mas o iPad Pro só espelhará sua tela. Todos os MacBook Pros podem estender o espaço útil da tela para pelo menos uma tela externa e lidar com vários aspectos e resoluções.

 

Suporte para tela sensível ao toque e Apple Pencil

Este é óbvio. Todo iPad Pro tem uma tela sensível ao toque e suporte ao Apple Pencil, algo que nenhum MacBook Pro tem.

A maioria das pessoas verá isso como uma questão de conveniência, mas, para muitos criativos, vai mais fundo. Um iPad Pro com um Apple Pencil é uma potente ferramenta de criação digital pronta para uso.

Um proprietário de MacBook Pro que procura recursos semelhantes tem que comprar um tablet de desenho específico, como um Wacom Cintiq 22, que é mais caro do que um iPad Pro. Mesmo assim, a configuração Wacom só é adequada para uso em uma mesa em um estúdio.

Qualquer um que passe muito tempo com uma caneta vai querer o iPad Pro. É um valor imbatível para os artistas.

 

Personalização

O MacOS é complexo, mas suporta personalização extensa. Aqui está apenas uma amostra de opções acessíveis em um MacBook Pro que um iPad Pro não permite que você toque.

  • Resolução ou proporção de uma tela interna ou externa
  • Configurações do diretório de arquivos
  • Configurações avançadas de impressora ou scanner
  • Gerenciamento avançado de energia, como despertar na LAN ou nível crítico da bateria
  • Instalação de apps não adquiridos na App Store

O iPad Pro não suporta muitos recursos, especialmente aqueles relacionados a dispositivos externos. Você não pode usar um iPad Pro como servidor de arquivos. Você pode usá-lo com impressoras com fio, mas não é fácil de configurar. O iPad Pro não é compatível com scanners externos. A App Store da Apple bloqueia o software de virtualização, portanto, você não pode executar o Windows ou Linux em um aplicativo de virtualização.

Neste ponto, você pode estar se perguntando, “quem se importa?” A maioria das pessoas não se importa com as tarefas acima. Ainda assim, é essencial saber sobre essas limitações antes de comprar, porque o iPad Pro pode não suportar esse recurso de nicho que você precisa.

Você não pode programar em um iPad Pro, já no MacBook Pro sim : )

Falando em limitações, aqui está uma importante. O iPad Pro não é uma ferramenta para programadores.

O iPad Pro não suporta Xcode, o ambiente de desenvolvimento integrado que a Apple oferece para desenvolvedores de aplicativos. É irônico porque o Xcode é usado para criar aplicativos para iPad, mas não há sinal de que a Apple planeja mudar de direção neste ponto.

Você também não pode usar o iPad Pro para executar outros ambientes de desenvolvimento de software. Do Microsoft BASIC ao mecanismo de jogo Unity, você está sem sorte.

O iPad Pro pode acessar a Internet para que você possa acessar ferramentas on-line, como o GitPod. No entanto, essas ferramentas não serão suficientes para satisfazer a maioria dos programadores, e você precisará de outros dispositivos para testar seu trabalho corretamente.

 

O Veredicto Final

A escolha entre o iPad Pro e o MacBook Pro é uma escolha entre versatilidade acessível ou personalização e recursos poderosos.

O iPad Pro é intuitivo e fácil de usar, mas é útil para muitos usuários em muitas situações. Um artista digital o usará de forma diferente de um cinegrafista, que o usará de forma diferente de um jogador, mas todos os três acharão o iPad Pro simples.

 

O MacBook Pro é complexo e personalizável. Você pode expandir seus recursos de maneiras poderosas para realizar tarefas específicas que o iPad não pode fazer. Você pode usá-lo para hospedar arquivos, criar um aplicativo para iPhone ou iPad ou alimentar uma estação de trabalho de monitor triplo, mas terá que trabalhar um pouco.

Sobre Paulo Alexandre

E-empreendedor, Consultor de tecnologia, Especialista Apple, Blogger,
criador do portal Tecnologia Pessoal e Blog do Super Apple.