fbpx

Você Usa Pix? Cuidado Com Esse Malware

 

Você Usa Pix? Cuidado Com Esse Malware

Com a crescente popularidade do Pix, o sistema de pagamento instantâneo do Banco Central do Brasil, vem também a preocupação com a segurança digital dos usuários. Especificamente, o aumento no número de malwares desenvolvidos para atacar esse sistema tem chamado a atenção de especialistas em segurança cibernética.

Atualmente, existem pelo menos quatro tipos de malwares com características específicas para o Pix: PixPirate, PixStealer, BrasDex e BrazKing. De acordo com Fernando de Falchi, gerente de engenharia de segurança da Check Point Software Brasil, cada um desses códigos maliciosos utiliza diferentes estratégias para executar os ataques.

O PixPirate, por exemplo, se passa por um aplicativo autenticador, enquanto o PixStealer se disfarça como um banco conhecido. No entanto, o PixStealer já foi encontrado na Play Store, enquanto o PixPirate ainda não está disponível na loja.

No caso do PixStealer, os criminosos distribuíram duas variantes de malware bancário (PixStealer e MalRhino) por meio de aplicativos maliciosos disponíveis na Play Store. Embora esses aplicativos não estejam mais disponíveis na loja desde 2021, eles já causaram danos significativos a vítimas que tiveram seu dinheiro roubado através de interações com o aplicativo bancário para transferências via Pix.

Segundo Falchi, essa evolução do malware bancário Android é um sinal claro de que os invasores estão cada vez mais concentrados em desenvolver ataques através de dispositivos móveis. Para se proteger, ele recomenda que os usuários removam imediatamente aplicativos maliciosos de seus smartphones e fiquem atentos a malware bancário vinculado ao aplicativo móvel.

Quais cuidados você deve ter para se proteger?

Além disso, Falchi indica cinco ações que podem ajudar os usuários a navegar com segurança na internet:

  1. Visite apenas sites seguros, verificando se o site usa o protocolo de segurança HTTPS e se há um cadeado no início do link.
  2. Instale sempre as atualizações disponíveis. Isso por que elas contêm soluções para erros de segurança já detectados, melhorando o nível de segurança e protegendo seus dados. Além disso seus arquivos também estarão seguros contra violações e ataques cibernéticos.
  3. Use nomes de usuários e senhas diferentes em cada serviço, evitando códigos que possam ser descobertos facilmente.
  4. Instale aplicativos apenas em lojas oficiais, como a Play Store do Android e a App Store do iOS, para evitar a instalação de códigos maliciosos no dispositivo.
  5. Proteja seus dispositivos com softwares de segurança confiáveis, garantindo que não sejam afetados por ataques cibernéticos e que suas informações pessoais não sejam roubadas.

Em suma, o Pix se tornou uma opção popular para transações financeiras no Brasil, mas a segurança digital é uma preocupação cada vez mais importante. Por fim é importante falar que todos os usuários precisam estar atentos a possíveis ataques de malware. Por isso, implementar medidas de segurança eficazes em seus dispositivos podem evitar possíveis danos financeiros e pessoais.

Jackson Roch

Especialista Apple, Consultor de Armazenamento Online e Gestor de Rede.

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar a sua experiência. Leia a nossa Política de Privacidade.